Pages

Subscribe:

24 de outubro de 2014

BODÓ ENCERROU HOJE A CAMPANHA "OUTUBRO ROSA "NA LUTA DA PREVENÇÃO DO CÂNCER DE MAMA

Aconteceu hoje em Bodó o encerramento da Campanha" Outubro Rosa" 2014, com um evento realizado no Centro de Saúde, palestras, exames clínicos e um café da manhã para todo o público presente, foram oferecidos juntamente com o símbolo representativo, o lacinho rosa da campanha Outubro Rosa.
Neste mês a equipe de saúde mobilizou a população bodoense para despertar sobre a prevenção do câncer de mama. A Drª Martha Hidalgo, fez uma palestra bem explicativa sobre a prevenção para as mulheres presentes, com a ajuda da enfermeira Marcela e da diretora de saúde Ana Maria, todas aprenderam a fazer o auto exame da mama. As profissionais ainda repassaram informações sobre a disponibilidade de exames preventivos que o Centro de Saúde tem em relação ao assunto e comunicaram que durante o mês de novembro irão trabalhar na campanha "Novembro Azul", na luta da prevenção do câncer de próstata nos homens de todo o município..
Os profissionais de Bodó vão permanecer na luta fazendo a diferença para que não apenas no mês de outubro e novembro, como também todos os dias sejam ROSA para as mulheres e AZUL para os homens!!!
#Bodóumnovoolhar
#Saúdeprioridade




No debate da Inter TV Cabugi, Henrique diz que RN precisa optar pela mudança



O candidato do PMDB ao Governo do Estado, Henrique Alves, afirmou, no debate da InterTV Cabugi, realizado nesta quinta-feira (23), que o Rio Grande do Norte precisa optar pela mudança na eleição do próximo domingo para superar a crise financeira e de gestão que atravessando nos últimos anos.
O Estado com o vice-governador e a governadora juntos está ingovernável. Saúde, segurança, educação, falta de investimentos, geração de empregos. Vamos mudar isso. Mas não com o vice-governador, apoiado pela governadora Rosalba, para continuar isso que aí está. Precisamos mudar com responsabilidade, com experiência, para buscar as parcerias para que esse Estado possa resolver o seu caminho”, disse Henrique Alves.
Henrique falou durante o debate de suas propostas para a área de segurança, defendendo a integração entre as polícias e a criação de um gabinete permanente, ligado diretamente ao governador, para acompanhar a evolução do combate à criminalidade. “Tínhamos 10 mil policiais em 2010 e hoje temos apenas oito. Vamos fazer a integração entre as polícias civil e militar junto com o Itep e o Corpo de Bombeiros e a criação de um gabinete permanente ligado ao governador. Se não for assim, não funciona”, apontou.
A importância da Caern foi um dos pontos defendidos pelo candidato do PMDB, que se comprometeu mais uma vez com uma gestão técnica, sem interferência política, no órgão. “Valorizando os quadros da Caern conseguiremos melhorar a questão do saneamento básico. Gostaria de destacar a importância da Caern hoje e parabenizar a Companhia pelo que está fazendo pelo Rio Grande do Norte”, falou.
Projetos importantes, como o do Minha Casa, Minha Vida, foram destacados por Henrique. Ao relatar o projeto que deu início ao Programa, Henrique Alves garantiu que todas as cidades brasileiras fossem atendidas. A proposta inicial do Governo era a de incluir apenas cidades com mais de 100 mil habitantes.“Esse meu projeto foi aprovado por unanimidade na Câmara e quando a então ministra Dilma no Palácio do Planalto foi sancionar o projeto, tornar lei, ela foi muito justa. Dilma reconheceu e disse de público que o relator tinha mudado o projeto para melhor”, disse Henrique.

Robinson fala sobre projetos para segurança pública em debate na Intertv Cabugi


IMG-20141023-WA0294
O último debate das eleições para o Governo do Estado no Rio Grande do Norte foi marcado pela apresentação de propostas do candidato Robinson Faria (PSD), com destaque para a área de segurança pública. “A segurança será a prioridade número 1 do nosso governo. Vamos investir 10% do orçamento na segurança pública”, destaca Robinson. Além do investimento, Robinson falou sobre o projeto de integração das polícias militar, civil e técnica. “Vamos criar as Centrais de Polícia 24h para atender a todo tipo de ocorrência de forma rápida, com a integração das polícias militar, civil e técnica”, comenta. O projeto de Robinson para a segurança pública contempla ainda uma grande força tarefa envolvendo todas as áreas da administração para reduzir os índices de violência e incentivo para a inteligência e tecnologia.
Para Robinson, é preciso devolver a sensação de segurança para a população em todo o Rio Grande do Norte. “No nosso governo o cidadão não sentirá medo porque o projeto Polícia de Proximidade irá garantir policiais sempre por perto”, assegura Robinson. Durante o debate da Intertv Cabugi Robinson falou ainda sobre projetos de saneamento. “Hoje o nosso Estado tem apenas 24% de área saneada. No nosso governo vamos ampliar esse percentual e integrar as ações de saneamento básico do RN”, justifica.

ISTOÉ/Sensus: Aécio lidera com nove pontos de vantagem sobre Dilma


aecio dilma
Pesquisa ISTOÉ/Sensus realizada a partir da terça-feira 21 reafirma a liderança de Aécio Neves (PSDB) sobre a petista Dilma Rousseff nos últimos dias da disputa pela sucessão presidencial. Segundo o levantamento que entrevistou 2 mil eleitores de 24 Estados, o tucano soma 54,6% dos votos válidos, contra 45,4% obtidos pela presidenta Dilma Rousseff. Uma diferença de 9,2 pontos percentuais, o que equivale a aproximadamente 12,8 milhões de votos. A pesquisa também constatou que a dois dias das eleições 11,9% do eleitorado ainda não decidiu em quem votar. “Como no primeiro turno, deverá haver uma grande movimentação do eleitor no próprio dia da votação”, afirma Ricardo Guedes, diretor do Instituto Sensus. Se for considerado o número total de votos, a pesquisa indica que Aécio conta com o apoio de 48,1% do eleitorado e a candidata do PT 40%.
De acordo com Guedes, a pesquisa realizada em cinco regiões do País e em 136 municípios revela que o índice de rejeição à candidatura de Dilma Rousseff se mantém bastante elevado para quem disputa. 44,2% dos eleitores afirmaram que não votariam na presidenta de forma alguma. A rejeição contra o tucano Aécio Neves é de 33,7%. Segundo o diretor do Sensus, a taxa de rejeição pode indicar a capacidade de crescimento de cada um dos candidatos. Quanto maior a rejeição, menor a possibilidade de crescimento. Outro indicador apurado pela pesquisa Istoé/Sensus diz respeito á votação espontânea, quando nenhum nome é apresentado para o entrevistado. Nessa situação, Aécio também está à frente de Dilma, embora a petista esteja ocupando a Presidência da República desde janeiro de 2011. O tucano é citado espontaneamente por 47,8% dos eleitores e a petista por 39,4%. 0,2% citaram outros nomes e 12,8% disseram estar indecisos ou dispostos a votar em branco.
PESQUISA ISTOÉ/Sensus
Realização – Sensus
Registro na Justiça Eleitoral – BR-01166/2014
Entrevistas – 2.000, em cinco regiões, 24 estados e 136 municípios do País
Metodologia – Cotas para sexo, idade, escolaridade, renda e urbano e rural
Campo – De 21 a 24 de outubro
Margem de erro – +/- 2,2%
Confiança – 95%

ISTOÉ/Sensus: Aécio lidera com nove pontos de vantagem sobre Dilma


aecio dilma
Pesquisa ISTOÉ/Sensus realizada a partir da terça-feira 21 reafirma a liderança de Aécio Neves (PSDB) sobre a petista Dilma Rousseff nos últimos dias da disputa pela sucessão presidencial. Segundo o levantamento que entrevistou 2 mil eleitores de 24 Estados, o tucano soma 54,6% dos votos válidos, contra 45,4% obtidos pela presidenta Dilma Rousseff. Uma diferença de 9,2 pontos percentuais, o que equivale a aproximadamente 12,8 milhões de votos. A pesquisa também constatou que a dois dias das eleições 11,9% do eleitorado ainda não decidiu em quem votar. “Como no primeiro turno, deverá haver uma grande movimentação do eleitor no próprio dia da votação”, afirma Ricardo Guedes, diretor do Instituto Sensus. Se for considerado o número total de votos, a pesquisa indica que Aécio conta com o apoio de 48,1% do eleitorado e a candidata do PT 40%.
De acordo com Guedes, a pesquisa realizada em cinco regiões do País e em 136 municípios revela que o índice de rejeição à candidatura de Dilma Rousseff se mantém bastante elevado para quem disputa. 44,2% dos eleitores afirmaram que não votariam na presidenta de forma alguma. A rejeição contra o tucano Aécio Neves é de 33,7%. Segundo o diretor do Sensus, a taxa de rejeição pode indicar a capacidade de crescimento de cada um dos candidatos. Quanto maior a rejeição, menor a possibilidade de crescimento. Outro indicador apurado pela pesquisa Istoé/Sensus diz respeito á votação espontânea, quando nenhum nome é apresentado para o entrevistado. Nessa situação, Aécio também está à frente de Dilma, embora a petista esteja ocupando a Presidência da República desde janeiro de 2011. O tucano é citado espontaneamente por 47,8% dos eleitores e a petista por 39,4%. 0,2% citaram outros nomes e 12,8% disseram estar indecisos ou dispostos a votar em branco.
PESQUISA ISTOÉ/Sensus
Realização – Sensus
Registro na Justiça Eleitoral – BR-01166/2014
Entrevistas – 2.000, em cinco regiões, 24 estados e 136 municípios do País
Metodologia – Cotas para sexo, idade, escolaridade, renda e urbano e rural
Campo – De 21 a 24 de outubro
Margem de erro – +/- 2,2%
Confiança – 95%

ISTOÉ/Sensus: Aécio lidera com nove pontos de vantagem sobre Dilma


aecio dilma
Pesquisa ISTOÉ/Sensus realizada a partir da terça-feira 21 reafirma a liderança de Aécio Neves (PSDB) sobre a petista Dilma Rousseff nos últimos dias da disputa pela sucessão presidencial. Segundo o levantamento que entrevistou 2 mil eleitores de 24 Estados, o tucano soma 54,6% dos votos válidos, contra 45,4% obtidos pela presidenta Dilma Rousseff. Uma diferença de 9,2 pontos percentuais, o que equivale a aproximadamente 12,8 milhões de votos. A pesquisa também constatou que a dois dias das eleições 11,9% do eleitorado ainda não decidiu em quem votar. “Como no primeiro turno, deverá haver uma grande movimentação do eleitor no próprio dia da votação”, afirma Ricardo Guedes, diretor do Instituto Sensus. Se for considerado o número total de votos, a pesquisa indica que Aécio conta com o apoio de 48,1% do eleitorado e a candidata do PT 40%.
De acordo com Guedes, a pesquisa realizada em cinco regiões do País e em 136 municípios revela que o índice de rejeição à candidatura de Dilma Rousseff se mantém bastante elevado para quem disputa. 44,2% dos eleitores afirmaram que não votariam na presidenta de forma alguma. A rejeição contra o tucano Aécio Neves é de 33,7%. Segundo o diretor do Sensus, a taxa de rejeição pode indicar a capacidade de crescimento de cada um dos candidatos. Quanto maior a rejeição, menor a possibilidade de crescimento. Outro indicador apurado pela pesquisa Istoé/Sensus diz respeito á votação espontânea, quando nenhum nome é apresentado para o entrevistado. Nessa situação, Aécio também está à frente de Dilma, embora a petista esteja ocupando a Presidência da República desde janeiro de 2011. O tucano é citado espontaneamente por 47,8% dos eleitores e a petista por 39,4%. 0,2% citaram outros nomes e 12,8% disseram estar indecisos ou dispostos a votar em branco.
PESQUISA ISTOÉ/Sensus
Realização – Sensus
Registro na Justiça Eleitoral – BR-01166/2014
Entrevistas – 2.000, em cinco regiões, 24 estados e 136 municípios do País
Metodologia – Cotas para sexo, idade, escolaridade, renda e urbano e rural
Campo – De 21 a 24 de outubro
Margem de erro – +/- 2,2%
Confiança – 95%

ISTOÉ/Sensus: Aécio lidera com nove pontos de vantagem sobre Dilma


aecio dilma
Pesquisa ISTOÉ/Sensus realizada a partir da terça-feira 21 reafirma a liderança de Aécio Neves (PSDB) sobre a petista Dilma Rousseff nos últimos dias da disputa pela sucessão presidencial. Segundo o levantamento que entrevistou 2 mil eleitores de 24 Estados, o tucano soma 54,6% dos votos válidos, contra 45,4% obtidos pela presidenta Dilma Rousseff. Uma diferença de 9,2 pontos percentuais, o que equivale a aproximadamente 12,8 milhões de votos. A pesquisa também constatou que a dois dias das eleições 11,9% do eleitorado ainda não decidiu em quem votar. “Como no primeiro turno, deverá haver uma grande movimentação do eleitor no próprio dia da votação”, afirma Ricardo Guedes, diretor do Instituto Sensus. Se for considerado o número total de votos, a pesquisa indica que Aécio conta com o apoio de 48,1% do eleitorado e a candidata do PT 40%.
De acordo com Guedes, a pesquisa realizada em cinco regiões do País e em 136 municípios revela que o índice de rejeição à candidatura de Dilma Rousseff se mantém bastante elevado para quem disputa. 44,2% dos eleitores afirmaram que não votariam na presidenta de forma alguma. A rejeição contra o tucano Aécio Neves é de 33,7%. Segundo o diretor do Sensus, a taxa de rejeição pode indicar a capacidade de crescimento de cada um dos candidatos. Quanto maior a rejeição, menor a possibilidade de crescimento. Outro indicador apurado pela pesquisa Istoé/Sensus diz respeito á votação espontânea, quando nenhum nome é apresentado para o entrevistado. Nessa situação, Aécio também está à frente de Dilma, embora a petista esteja ocupando a Presidência da República desde janeiro de 2011. O tucano é citado espontaneamente por 47,8% dos eleitores e a petista por 39,4%. 0,2% citaram outros nomes e 12,8% disseram estar indecisos ou dispostos a votar em branco.
PESQUISA ISTOÉ/Sensus
Realização – Sensus
Registro na Justiça Eleitoral – BR-01166/2014
Entrevistas – 2.000, em cinco regiões, 24 estados e 136 municípios do País
Metodologia – Cotas para sexo, idade, escolaridade, renda e urbano e rural
Campo – De 21 a 24 de outubro
Margem de erro – +/- 2,2%
Confiança – 95%

23 de outubro de 2014

Henrique e Robinson participaram de debate na Inter TV Cabugi

Henrique Alves (PMDB) e Robinson Faria (PSD) disputam 2º turno no Rio Grande do Norte neste domingo, dia 26 (Foto: Elias Medeiros/G1)
G1/RN – Os candidatos ao governo do Rio Grande do Norte, Henrique Eduardo Alves (PMDB) e Robinson Faria (PSD), participaram de debate realizado pela Inter TV Cabugi, afiliada da Rede Globo, na noite desta quinta-feira (23) em Natal. No encontro, foram abordados temas como segurança pública, programas habitacionais, atuação política dos candidatos, finanças do estado e investimentos nas regiões do Rio Grande do Norte. Dividido em três blocos, o debate foi mediado pelo jornalista Ari Peixoto. Os candidatos fizeram perguntas entre si em dois blocos seguidos sobre temas livres e sorteados. No terceiro bloco, cada candidato fez suas considerações finais.
Por sorteio, Robinson Faria foi o primeiro a fazer suas considerações finais. Ele disse que “há alguns meses era o candidato que a classe política subestimava, sem perspectiva de ser candidato. Mas sou homem de muita fé. Nossa caminhada foi de coragem, resistência e ousadia. No passado o Brasil venceu o medo. A resistência agora vai vencer a arrogância e a política velha. Venceremos no domingo”.
Henrique Eduardo Alves, nas considerações finais, relembrou o início da carreira política, aos 21 anos, e falou sobre suas realizações como deputado federal, cargo que exerceu por 44 anos. “Não sei onde outros estavam, mas eu estava enfrentando a Ditadura Militar. Na minha caminhada todos esses anos fiz com que todo município do estado tivesse seu representante no legislativo, independente de partido ou interesse. Temos que lutar com equilíbrio para achar as parcerias e fazer o Rio Grande do Norte achar seu caminho”.
Mediador do debate, o jornalista Ari Peixoto elogiou o nível do debate e disse esperar que o encontro contribua para a escolha dos eleitores no próximo domingo. “Não esperava nada diferente. Os candidatos expuseram suias ideias e isso é importante para o eleitor decidir. Minha expectativa se cumpriu”, afirmou.

EM AFONSO BEZERRA assessores de vereador ostentam dinheiro e dizem que foi fruto de “Negociação”


Assessores do Presidente da Câmara Municipal de Afonso Bezerra, vereador Valmir Pereira, que aderiu a Robinson Faria no 2º turno, ostentam dinheiro e alegam que o recurso foi fruto da negociação. A imagem que mostra os assessores com notas de cem reais estão rolando pelas redes sociais, como no facebook. O Blog do Robson Cabugi tentou contato com o vereador Valmir Pereira, mas sem sucesso.
Fonte: Blog do Vandinho Amaral

Henrique Alves: “acórdão é o de Robinson com Rosalba”

henrique acordao
O candidato ao Governo do Estado da coligação União pela Mudança, Henrique Eduardo Alves (PMDB), afirmou que o seu adversário Robinson Faria (PSD) fez e mantém um “acordão” com a governadora Rosalba Ciarlini. Henrique participou de comício na cidade de Nova Cruz, na noite da quarta-feira (22), o último da região Agreste antes da eleição. Participaram do comício, ao lado de Henrique, os deputados estaduais Ricardo Motta, Gustavo Fernandes e Ezequiel Ferreira, e o ex-prefeito de Nova Cruz, Flávio Azevedo, além de políticos e lideranças regionais.
“Se eu tinha alguma dúvida, eu não tenho mais. Nova Cruz assanhou o bacurau. A pesquisa que deu empate, na verdade significa Henrique governador. Eles tão perdendo dois pontos por dia e no domingo isso representará minha vitória. Eu tenho história de 44 anos de vida pública. Eles quiseram falar em acordão, mas o que fiz foi uma aliança aberta e acórdão era o deles, com a governadora Rosalba. Quem tiver satisfeito com a saúde pública para sua mulher vote nele que é vice dela. Se você está satisfeito com a educação para seu filho, vote nele. Mas quem achar que a saúde está uma doença e o desemprego é uma praga, vote em Henrique para governador do Estado”, declarou.